... ou a arte de bem fazer política à portuguesa
Terça-feira, 20 de Janeiro de 2009
Yes, we can!

 

 

Congratulations, mister President!

 

 

 

 



Publicado por Fátima Mariano às 20:44
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2009
Síndrome do Pinóquio

A expressão não é minha, mas de um dos intervenientes do Fórum da TSF, que hoje debateu as propostas ontem apresentadas pelo primeiro-ministro relativamente à reforma do sistema fiscal. Mas subscrevo-a inteiramente! José Sócrates sofre da Síndrome do Pinóquio. Mente descarada e sistematicamente e está convencido de que os portugueses não se apercebem, que têm memória curta e, por isso, não se coíbe de lhes pedir uma nova maioria absoluta.

 

Sempre partilhei dos valores da Esquerda. Sempre voltei à Esquerda. Nas últimas eleições legislativas votei no PS. Ou melhor, em José Sócrates. No projecto que apresentou. Na forma convincente como prometia reformar o país de modo a colocá-lo na linha da frente. Mas há muito que me arrependi. Sinto-me traída. E por isso, sinto o dever patriótico de nas próximas legislativas não votar no PS. E como eu, milhares de portugueses. Porque se José Sócrates conquistar nova maioria, seja ela relativa ou absoluta, tenho que concordar com o Alberto João Jardim: os portugueses devem estar loucos.

 

Quando, ontem, José Sócrates afirmou que "o emprego deve ser a prioridade das prioridades sociais em Portugal", estava, de facto, a assumir que nestes últimos quatro anos a questão do emprego não foi uma prioridade para o seu Governo. E não há como desmenti-lo! Diariamente, centenas de portugueses conhecem a realidade do desemprego sem verem garantidos minimamente os seus direitos. Em presas que reberam apoio financeiro do Estado para se instalarem em Portugal, estão a deslocalizar as suas instalações sem honrar os compromissos assumidos, sem que o Estado faça o que quer que seja.

 

Quando, ontem, José Sócrates anunciou que "é injusto os titulares de altos rendimentos gozarem hoje de maiores deduções do que a classe média", estava, de facto, a admitir que o seu Governo nada fez, nos últimos quatro anos, para alterar esta situação.

 

E os exemplos não têm fim.

 

É mais do que tempo de os portugueses tomarem as rédeas do país e dizerem NÃO a este partido e a este primeiro-ministro!



Publicado por Fátima Mariano às 10:57
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Domingo, 18 de Janeiro de 2009
Porque hoje é domingo...

 



Publicado por Fátima Mariano às 14:39
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Sábado, 17 de Janeiro de 2009
Sugestão de leitura

Para quem, como eu, se interessa pela área criminal/policial, "Cenas de Crime - Descubra a Ciência por Detrás das Provas", do jornalista britânico Paul Roland, é um óptimo manual para principiantes. Ao longo de mais de 200 páginas, o autor dá-nos a conhecer história dos vários ramos da ciência forense e explica-nos a sua aplicação prática, através do relato de crimes reais, acompanhado por várias fotografias. Em Portugal, o livro foi publicado em Junho de 2008 pela Livros d'Hoje. Aconselho-vos, no entanto, a esperar pela segunda edição. É que quem comprou a primeira (como foi o meu caso) ficou bastante desiludido com a tradução e a revisão do texto original. Além de a tradutora demonstrar que não teve o cuidado de se munir dos instrumentos necessários ao seu trabalho, nomeadamente, dicionários e gramáticas, a pessoa encarregue da revisão mostra que simplesmente não deve ter lido o livro. Confesso que perante tanto erros (acreditem, são mesmo muitos), escrevi indignada à editora (que pertence ao grupo das Publicações D. Quixote), a qual a cabou por me dar razão e prometeu que na próxima edição "as gralhas serão tidas em consideração". Cá estaremos para ver! 




Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009
Como lidar com o desemprego?

Os despedimentos na Controlinveste fizeram-nos pensar mais seriamente sobre o assunto. Estamos habituados a lidar com o despedimento dos outros, não com o nosso ou com o dos nossos pares, principalmente quando nos são próximos. Estamos habituados a perguntar aos outros desempregados como lidam com a situação, o que vão fazer a seguir, como se sentem, mas não estamos preparados para lidar com a situação quando nos toca directamente. Como lidar com o desemprego? Como conviver com um colega que sabe que dentro de um, dois meses está desempregado? Como não pensar que poderíamos estar no lugar dele? Ou que poderemos ser o próximo? A crise, a maldita crise, obriga-nos a confrontar com estas questões dolorosas com as quais ninguém deseja ser confrontado.



Publicado por Fátima Mariano às 20:40
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009
A crise chegou ao jornalismo

Hoje, o ânimo para escrever é praticamente nulo. A Controlinveste, grupo ao qual pertence o jornal no qual trabalho, anunciou o despedimento de 122 colaboradores nas suas várias empresas. As pessoas dispensadas começaram hoje a ser chamadas às respectivas direcções para lhes ser oficialmente comunicado o seu despedimento. Hoje, o ânimo para escrever é praticamente nulo.



Publicado por Fátima Mariano às 17:42
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 14 de Janeiro de 2009
O cardeal de Lisboa e os muçulmanos

A notícia do dia, hoje, nas redacções, são as polémicas declarações do cardeal patriarca de Lisboa sobre o islamismo e o casamento entre mulheres católicas e homens muçulmanos. As declarações foram proferidas, ontem à noite, no encontro "125 minutos com Fátima Campos Ferreira", no auditório do casino da Figueira da Foz. Entre as frases que mais celeuma causaram está esta: "Cautela com os amores. Pensem duas vezes em casar com um muçulmano, pensem muito seriamente, é meter-se num monte de sarilhos que nem Alá sabe onde é que acabam".

 

 

Este excerto acabou por obscurecer o resto do discurso de D. José Policarpo, o líder da Igreja Católica em Portugal. Se é verdade, como diz, que "a comunidade cristã é muito ignorante em relação à muçulmana" e que há "um fosso entre as duas culturas", não se pode atribuir a culpa só a uma das partes. No meio disto tudo, onde fica o diálogo inter-religioso? E o valor da tolerância?

 

 

E dizer, como sublinhou o patriarca de Lisboa, que "a verdade deles é única e é toda", o que dizer da religião católica e da sua doutrina e dos seus dogmas? A polémica está instalada!




Terça-feira, 13 de Janeiro de 2009
Saldos, promoções & outras ilusões

Não sou viciada em roupas, mas, tal como a maioria das mulheres, gosto de andar de loja em loja a provar trapinhos novos, a comparar cores, feitios, tamanhos e preços. Em época de saldos, promoções, descontos e outras ilusões, essa vontade agudiza-se e passar junto a uma montra e não parar, nem que sejam apenas alguns segundos, é missão quase impossível. Os descontos apregoados nas vitrines são de tal forma apetecíveis, que, muitas vezes, nem raciocinamos e acabamos por ser induzid@s em erro. Já para não falar nas estratégias muito pouco claras que os estabelecimentos adoptam para nos despertar o impulso consumista. Desde números garrafais com preços incríveis onde, por cima, se pode ler, em letras miúdas, "até" ou "desde", até, como eu própria vi hoje numa loja da Zara, em Lisboa, uma mesa com uma placa onde se pode ler "Tudo a 9,90", mas onde é difícil encontrar peças de roupa a esse preço. E se reclamarmos, assobiam para o lado e argumentam que nós é que não soubemos interpretar o que lá estava escrito. Em época se saldos, descontos, promoções e outras desilusões, altura em que tudo parece ser permitido para vender o que quer que seja, há que estar, mais do que nunca, atento aos nossos direitos enquanto consumidores.



Publicado por Fátima Mariano às 15:04
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 12 de Janeiro de 2009
A crise e o abandono de animais

Um dos sinais mais fiáveis de que a crise económico-financeira bateu à porta das famílias portuguesas poderá ser o aumento do número de animais abandonados. Basta estar atento aos jornais e ao trabalho das várias associações de acolhimento de cães e gatos desamparados e aos canis municipais para perceber que, de facto, há uma correlação directa entre uma e outra. As famílias vêem os seus rendimentos diminuir e começam a cortar nas despesas que consideram supérfluas, neste caso, as que dizem respeito à alimentação e cuidados médicos dos seus animais de estimação.

 

 

Este é, para mim, um assunto bastante caro. Não entendo, nem quero entender, como é possível alguém abandonar aquele que é um companheiro fiel, muitas vezes, mesmo quando maltratado e agredido. Desde criança que vivo rodeada de animais, a maioria dos quais adoptados, e não me imagino a viver sem a presença deles. A minha actual cadela, a Pantufa, foi encontrada junto a um contentor do lixo juntamente com os irmãos, há mais de oito anos e, desde então, permanece comigo. Acreditem que é uma óptima companheira, nas boas e nas más horas. Tenho também uma ave, a Lira, da família dos papagaios, que viu o seu futuro negro quando a dona morreu e a família não tinha muita vontade de ficar com elas. E ainda uma rola-da -índia fêmea que um dia se enamorou da rola macho que eu já tinha e que não saía de perto da gaiola deste.

 

 

Sempre que posso, tento sensibilizar a família, os amigos e os colegas para a importância da adopção de animais abandonados e dos benefícios que estes trazem ao bem-estar pessoal e familiar. Sempre que posso, encaminho as iniciativas das associações de defesa dos animais e os divulgos os pedidos de ajuda que me chegam das mais variadas formas. Hoje, decidi aproveitar este espaço para divulgar mais um, respeitante a duas ninhadas (8 cães no total) abandonadas na Quinta da Beloura, em Sintra. Deixo-vos aqui duas fotos. Quem puder ajudar e esteja interessado em mais informações, contactem-me através do e-mail fatima.mariano@gmail.com

 

 

 



Publicado por Fátima Mariano às 20:05
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Domingo, 11 de Janeiro de 2009
Porque hoje é domingo...

O amor é lindo, n'est ce pas?

 

 

 

 


tags: ,

Publicado por Fátima Mariano às 21:53
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Me, myself & I
Pesquisar neste blog
 
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Posts recentes

Porque hoje é domingo....

Porque hoje é domingo...

Porque hoje é domingo....

Sugestão de solidariedade

Sugestão de solidariedade

Haja coerência!

Dar o exemplo

Porque hoje é domingo...

Sugestão de passeio

Porque hoje é domingo....

Memórias

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

Outros Jamé!
Bibliografia
"Génese e desenvolvimento do movimento feminista português (1890-1930)", dissertação de mestrado em História do século XX, FCSH/UNL, Abril de 2005
Em co-autoria: "Memórias da Siderurgia - Contribuições para a História da Indústria Siderúrgica em Portugal", coordenação Maria Fernanda Rollo, ed. História e Câmara Municipal do Seixal, 2005
blogs SAPO
subscrever feeds