... ou a arte de bem fazer política à portuguesa
Segunda-feira, 20 de Outubro de 2008
Ecoparque de São João da Talha

A ideia até é boa, mas como muito boas ideias em Portugal, não foi concretizada da melhor forma. No Ecoparque de São João da Talha, no concelho de Loures, foi criado um EcoGym, um espaço onde foram colocados alguns aparelhos de ginástica. O local é muito utilizado pelos moradores da freguesia e não só (eu sou uma das forasteiras), que, deste modo, passaram a praticar exercício físico com regularidade, mas também com vários riscos para a sua saúde

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não é suficiente colocar os aparelhos e avisos alertando para a necessidade de consultar o médico antes de iniciar qualquer actividade física. É preciso educar as pessoas nesta matéria, ensinar-lhes como praticar exercício físico. Já vi homens a utilizarem as máquinas vestidos com calças de ganga, camisas e calçando sapatos. E mulheres vestindo saias, blusa e... calçando chinelas. A utilização de vestuário apropriado é importante, mas mais importante ainda é ter uma postura correcta durante a utilização dos equipamentos. E, neste aspecto, já assisti a situações muito preocupantes, de pessoas com 60 e 70 anos, com claros problemas de agilidade, a utilizarem incorrectamente os aparelhos, sujeitando-se a contrair lesões graves.

 

 

Muitas vezes, este uso incorrecto deve-se ao facto de os aparelhos, ao contrário do que seria aconselhável, não puderem adaptar-se ao corpo de cada um dos utilizadores. Eu que o diga pois, devido à minha estatura baixa, tenho dificuldade em utilizar correctamente algumas das máquinas, pois não consigo colocar os bancos, por exemplo, à altura mais conveniente. Uma função básica, mas que, pelos vistos, foi esquecida pelos técnicos da Câmara de Loures.



Publicado por Fátima Mariano às 21:08
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Domingo, 19 de Outubro de 2008
Porque hoje é domingo...

É uma das minhas autoras de banda desenhada preferidas. Maitena retrata como poucas as mulheres actuais, embora, por vezes, nos custe a admitir que somos mesmo assim. Mas... já pensaram bem, vocês, homens, nos vossos defeitos e neuras?

 

 

 

E como o prometido ainda é devido, aqui ficam as respostas às adivinhas que coloquei na semana passada:

 

1- Esmola;

 

2 - Cigarro;

 

Não eram simples? Ai essas mentes perversas....


Jamé...:

Publicado por Fátima Mariano às 20:57
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Sábado, 18 de Outubro de 2008
Proibido desistir!


Jamé...:

Publicado por Fátima Mariano às 15:50
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 16 de Outubro de 2008
Emprateleirados

Só quem nunca viveu uma situação destas é que pode desvalorizar o estado de espírito de quem se encontra "na prateleira". É das situações mais desgastantes do ponto de vista psicológico e humilhantes do ponto de vista humano. Em tempo de crise financeira, as situações multiplicam-se. Os dias de incerteza servem de argumento às empresas para retirar de funções os empregados que já não lhes interessam, à espera que estes cedam e acabem por se ir embora de livre vontade.

 

 

E não pensem que apenas os funcionários de categoria inferior são afectados por este mal das sociedades ditas desenvolvidas. Este é um vírus que atinge todas as classes e níveis profissionais. Sei de pessoas com cargos de chefia que, depois de terem trabalhado no duro para o crescimento da empresa, são destituídos do cargo e isolados do resto da equipa até a pressão psicológica ser de tal forma que desatam a chorar como crianças assustadas. Sei de pessoas colocadas sem funções em caves sem janelas, dia após dia, ano após ano, obrigadas a cumprir um dia inteiro de trabalho. Funcionários de empresas que até têm projectos de solidariedade social... mas apenas para inglês ver.

 

 

Em tempos de crise, como os que vivemos actualmente, o chamado assédio moral agudiza-se e o ambiente nos locais de trabalho torna-se ainda mais pesado e irrespirável. Aumentam as desconfianças entre colegas, a competição doentia, horas de trabalho, as fragilidades psicológicas e emocionais com custos altíssimos, não só para os funcionários individualmente, mas também para as empresas e o próprio Estado. Mas estas são contas que nem uns, nem outros gostam de fazer.



Publicado por Fátima Mariano às 20:16
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 15 de Outubro de 2008
O orçamento do Governo do choque tecnológico

O Governo do choque tecnológico, do computador Magalhães e das escolas ligadas à internet não conseguiu entregar, a tempo e horas, na Assembleia da República, o Orçamento de Estado para 2009. Apesar de ter sido esse mesmo Governo a solicitar a antecipação da data de entrega em um dia, devido a compromissos do senhor Ministro das Finanças. Apesar de este ter feito questão de sublinhar que "este documento, até o computador Magalhães abria". Pudera...

 

 

O Governo não entregou, a tempo e horas, nem sequer o documento por inteiro. Limitou-se a entregar no Parlamento uma pen USB com parte do documento, sem anexos, nem mapas. O dia foi de tal forma aziago em termos informáticos que até os próprios serviços da Assembleia da República tiveram dificuldade em fazer cópias dos documentos para entregar aos deputados. O que levou alguns destes a afirmar que "tudo não passou de uma encenação".

 

 

Argumentar que tudo se deveu a "complexidade dos documentos" e fingir que não se passou nada de anormal, como fez o primeiro-ministro (que recusou comentar o caso alegando ter pessoas à sua espera para jantar), não é próprio de um Governo que se diz adepto das novas tecnologias, que adopta políticas de desmaterialização de documentos e de serviços on-line, e muito menos dignificante de um primeiro-ministro que está constantemente a pedir aos portugueses que confiem nele porque, "ao contrário de outros", não vira a cara aos problemas.



Publicado por Fátima Mariano às 19:58
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 14 de Outubro de 2008
Sem comentários...

'Portugal é hoje um paraíso criminal onde alguns inocentes imbecis se levantam para ir trabalhar, recebendo por isso dinheiro que depois lhes é roubado pelos criminosos e ajuda a pagar ordenados aos iluminados que bolsam certas leis'.

 

(Barra da Costa, criminalista)



Publicado por Fátima Mariano às 17:03
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 13 de Outubro de 2008
Pobre e mal-agradecido

Quase todos os dias me cruzo com ele nas carruagens do Metropolitano de Lisboa. Deve ser rapaz para os seus 30 anos. Cabelo e barba pretos, mal-aparados. Na mão direita, a bengala branca. Ao peito, a lata na qual recolhe as esmolas que lhe dão, que depois guarda nos bolsos das calças de ganga. Com a gaita de beiços faz soar músicas com as quais tenta amolecer os corações mais duros.

 

 

Quase todos os dias me cruzo com este jovem invisual nas carruagens do Metropolitano de Lisboa. E quase todos os dias, independentemente do número e do valor das moedas que lhe dão oiço, os seus improprérios contra tudo e contra todos. As suas ofensas são de tal ordem que, por várias vezes, assisti a troca de galhardetes entre ele e alguns dos outros passageiros do Metro. Houve mesmo alturas em que, por pouco, não chegavam a vias de facto.

 

 

Quase todos os dias me cruzo com ele nas carruagens do Metropolitano de Lisboa. Nunca lhe dei uma esmola. Não sei se alguma vez lhe darei. Como muitas outras pessoas, não estou para ser insultada por alguém que não sabe reconhecer o bem que lhe fazem. Revoltado, sim, mas mal-criado, não!


Jamé...:

Publicado por Fátima Mariano às 23:24
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Domingo, 12 de Outubro de 2008
Porque hoje é domingo

 

... está a chover e apetece-me descontrair e ser enigmática... deixo-vos aqui duas adivinhas. Quem consegue acertar nas respostas?

 

1 - Há quem dê uma por dia,

Há quem dê duas ou três,

Há quem dê uma por semana,

Há quem dê uma por mês,

E há até quem não dê.

Para complicar a questão,

Aqui fica o berbicacho:

Quem dá fica por cima,

Quem recebe fica por baixo.

 

O que é?

 

 

2 - Pode ser curto ou comprido,

Pode ser grosso ou delgado,

Quase sempre anda escondido,

Quando não é procurado,

Uma vizinha que eu tenho,

Espanhola forte e bela,

Pede-me às vezes com empenho

Que encoste o meu ao dela.

Em face de tudo isto,

Adivinhem lá só,

Aquilo a que me refiro

Tem "C", "R" e acaba em "O"

 

 

Não percam as respostas no próximo domingo...


Jamé...:

Publicado por Fátima Mariano às 19:37
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 10 de Outubro de 2008
David e Golias em versão animal

A notícia vem publicada hoje no Correio da Manhã. Mostra que nem sempre o maior é o mais forte, nem o vencedor. Não se intimidem, por isso, quando alguém se julga superior a vocês, só porque é mais alto/mais gordo/mais rico/mais etc. O importante é lutar e não desistir.

 

 

De acordo com a notícia, em Taiwan, os tratadores de uma cobra ofereceram-lhe um rato vivo como alimento, esperando que esta, em poucos segundos, o engolisse. Só que o inesperado aconteceu. Quando se viu enjaulado e na presença da cobra, o rato atirou-se furiosamente a ela, mordendo-a e arranhando-a sem parar, nunca se deixando apanhar pelo réptil. Meia hora depois de intensa luta, a cobra acabou por sucumbir aos ferimentos provocados pelo rato, que não sofreu um único arranhão.

 

 

E esta, hein?



Publicado por Fátima Mariano às 20:48
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Uma questão de oportunidade: o casamento homossexual

Argumentar que o casamento homossexual será uma realidade em Portugal "quando for oportuno", como o PS alega, é pura hipocrisia. Impor disciplina de voto numa matéria tão sensível quanto esta - onde o que está em causa são direitos, liberdade e garantias constitucionalmente consagrados - é pura demagogia.

 

 

A posição actual do PS nesta matéria deriva mais de uma estratégia definida para o médio prazo do que de uma convicção política. No próximo ano há eleições (legislativas e autáquicas) e os socialistas não querem perder os votos do católicos. Bem basta já a tão polémica aprovação da lei da interrupção voluntária da gravidez. E por essa mesma razão, o assunto não fará parte do próximo programa eleitoral.

 

 

Adiar a aprovação do casamento homossexual é hipotecar a vida de muitos portugueses (alguns dos quais filiados no PS), é negar-lhes direitos consagrados constitucionalmente, é tratá-los como portugueses de segunda. É fomentar a homofobia, dar um claro sinal de conservadorismo bacoco e ajoelhar o país aos pé da Igreja Católica. Só falta mesmo implorar pelo regresso da Santa Inquisição e extirpar este mal da sociedade portuguesa.



Publicado por Fátima Mariano às 20:16
Link do post | Diga de sua justiça! | Adicionar aos favoritos

Me, myself & I
Pesquisar neste blog
 
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Posts recentes

Porque hoje é domingo....

Porque hoje é domingo...

Porque hoje é domingo....

Sugestão de solidariedade

Sugestão de solidariedade

Haja coerência!

Dar o exemplo

Porque hoje é domingo...

Sugestão de passeio

Porque hoje é domingo....

Memórias

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

Outros Jamé!
Bibliografia
"Génese e desenvolvimento do movimento feminista português (1890-1930)", dissertação de mestrado em História do século XX, FCSH/UNL, Abril de 2005
Em co-autoria: "Memórias da Siderurgia - Contribuições para a História da Indústria Siderúrgica em Portugal", coordenação Maria Fernanda Rollo, ed. História e Câmara Municipal do Seixal, 2005
blogs SAPO
subscrever feeds