... ou a arte de bem fazer política à portuguesa

Terça-feira, 1 de Setembro de 2009
Metro a Metro, Lisboa fica mais pequena

Estreei-me hoje no novo troço do Metropolitano de Lisboa, entre as estação Alameda e São Sebastião. Graças a este prolongamento da Linha Vermelha, consegui reduzir para metade o tempo de viagem que diariamente faço no metro. Claramente, um verdadeiro ganho! Metro a Metro, Lisboa fica mais pequena.

 




Quarta-feira, 29 de Julho de 2009
Sauna no Metro de Lisboa

Não sei se é por causa da crise económico-financeira ou por uma qualquer avaria técnica ainda não reparada. A verdade é que este verão, o sistema de ar condicionado das carruagens do Metropolitano de Lisboa ainda não foi colocado a funcionar. E quem sofre, como sempre, são os passageiros. O calor dentro dos comboios chega a ser infernal, tão infernal que até os turistas se queixam. Pior ainda nos dias de intenso calor ou quando as composições circulam à pinha (sim, em pleno mês de Julho, ainda há horas em que o Metro circula à pinha).




Terça-feira, 2 de Junho de 2009
Avaria técnica, motivo alheio ao Metro e outros que tais

Não há semana em que não se registe pelo menos um caso de  perturbação na circulação de comboios da rede do Metropolitano de Lisboa. Ou por causa de uma avaria técnica que nunca é devidamente explicada, ou por um motivos alheio à empresa (seja porque alguém que se sentiu mal ou decidiu ir explorar os túneis) ou por uma outra razão qualquer. Ainda na última sexta-feira a circulação na linha Azul esteve mais de 20 minutos interrompida por um desses motivos alheios ao Metro. A empresa explicou mais tarde que um passageiro accionou o sistema de segurança, devido ao cheiro a fumo, mas que tudo não passou de falso alarme. A verdade é que o primeiro comboio a chegar à estação Baixa/Chiado cheirava intensamente a fumo, o que foi logo notado por todos e, como diz o povo, não há fumo sem fogo! Também já fui obrigada a apanhar um táxi porque alguém decidiu passear pelos túneis e a empresa não sabia dizer durante quanto tempo o serviço estaria interrompido (compreensível, neste caso!). O que eu não compreendo é por que razão foi devolvido o dinheiro aos passageiros que tinham bilhete e quem tinha passe (como era o meu caso), além de não ter sido compensado, ainda teve que pagar transporte alternativo. Afinal, parece que no Metropolitano de Lisboa há uns que são mais clientes do que outros. Já para não falar na inexistência de casas-de-banho nas estações, das portas automáticas que não reconhecem os títulos de transporte ou que entalam os passageiros, das notícias retardadas que nos são dadas nos ecrãs de televisão ou da falta de informação sobre a chegada do próximo comboio, tão propalada há vários anos. Mas isso são contas de outro rosário!




Segunda-feira, 13 de Outubro de 2008
Pobre e mal-agradecido

Quase todos os dias me cruzo com ele nas carruagens do Metropolitano de Lisboa. Deve ser rapaz para os seus 30 anos. Cabelo e barba pretos, mal-aparados. Na mão direita, a bengala branca. Ao peito, a lata na qual recolhe as esmolas que lhe dão, que depois guarda nos bolsos das calças de ganga. Com a gaita de beiços faz soar músicas com as quais tenta amolecer os corações mais duros.

 

 

Quase todos os dias me cruzo com este jovem invisual nas carruagens do Metropolitano de Lisboa. E quase todos os dias, independentemente do número e do valor das moedas que lhe dão oiço, os seus improprérios contra tudo e contra todos. As suas ofensas são de tal ordem que, por várias vezes, assisti a troca de galhardetes entre ele e alguns dos outros passageiros do Metro. Houve mesmo alturas em que, por pouco, não chegavam a vias de facto.

 

 

Quase todos os dias me cruzo com ele nas carruagens do Metropolitano de Lisboa. Nunca lhe dei uma esmola. Não sei se alguma vez lhe darei. Como muitas outras pessoas, não estou para ser insultada por alguém que não sabe reconhecer o bem que lhe fazem. Revoltado, sim, mas mal-criado, não!


Jamé...:


Me, myself & I
Pesquisar neste blog
 
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Posts recentes

Metro a Metro, Lisboa fic...

Sauna no Metro de Lisboa

Avaria técnica, motivo al...

Pobre e mal-agradecido

Memórias

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

Outros Jamé!
Bibliografia
"Génese e desenvolvimento do movimento feminista português (1890-1930)", dissertação de mestrado em História do século XX, FCSH/UNL, Abril de 2005
Em co-autoria: "Memórias da Siderurgia - Contribuições para a História da Indústria Siderúrgica em Portugal", coordenação Maria Fernanda Rollo, ed. História e Câmara Municipal do Seixal, 2005
É @ visitante nº...
Free Counter
Free Counter
Publicidade

Visit Animal friends from Europe
Locations of visitors to this page
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds