... ou a arte de bem fazer política à portuguesa

Quinta-feira, 9 de Abril de 2009
Rebentou a guerra dos cartazes em Lisboa

Ainda a campanha para as eleições europeias vai no adro e a guerra dos cartazes já rebentou em Lisboa. Depois de andar mais de um mês a sensibilizar os partidos representados na Câmara Municipal para não colocarem propaganda política no eixo Marquês de Pombal/Avenida da Liberdade, argumentanto que tal iria interferir com a estética do local (?!), o vereador José Sá Fernandes ordenou hoje o PSD que retirasse o cartaz ali colocado num prazo de 48 horas, argumentando que se trata de uma zona protegida (?!).

 

 

Segundo o Plano Director Municipal (PDM) de Lisboa, o eixo Marquês de Pombal/Avenida da Liberdade está classificado como "área verde de recreio". Portanto, não se entende quando Sá Fernandes argumenta que se trata de uma área protegida. O próprio vereador usou aquele mesmo espaço para fazer propaganda à sua candidatura nas últimas eleições autárquicas, há quatro anos. O que o terá feito Sá Fernandes mudar de opinião?

 

 

Quanto à questão estética, o que dizer relativamente às enormes bolas que a TMN colocou na rotunda propriamente dita na época natalícia? Não terão sido estas, sim, um verdadeiro ataque à estética do local? E no entanto, a Câmara de Lisboa não negou a sua colocação. E o que dizer da Renault Roadshow F1 que, em Outubro passado, além de atentar contra a estética de toda aquela zona, atentou contra a saúde de todos quanto ali vivem e trabalham. Mas também neste caso, a Câmara de Lisboa nada teve a objectar.

 

 

Por que terá sido?

 

Porquê esta guerra agora?




Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009
O Zé ainda faz falta?

 

José Sá Fernandes, o vereador da Câmara de Lisboa que arrendou a praça do Marquês de Pombal e a Praça do Comércio à TMN para uma campanha de Natal de gosto muito duvidoso, que arrendou a Praça da Alegria para que uma marca automóvel ali fizesse, durante três longas semanas, uma campanha publicitária, que arrendou, entre outros locais, a Praça de Espanha para que a Região Autónoma dos Açores promovesse o turismo, é o mesmo que hoje apresentou uma proposta para que não seja afixada propaganda eleitoral em zonas emblemáticas da cidade. O argumento? "Ser respeitador quanto à protecção de vistas e a não ocupação de passeios"!

 

O cidadão pergunta:

- e os projectos planeados e/ou aprovados para a zona ribeirinha que também violam as protecções de vistas?

 

- e os muitos obstáculos que a Câmara autoriza nos passeios sem ter em conta os problemas que criam aos transeuntes?

 

- e os muitos eventos aprovados pela autarquia, que lhe permite embolsar milhões de euros, e que impedem a livre circulação de veículos e peões, aumentam a poluição visual, sonora, do ar?

 

- etc., etc., etc 

 

 

Será que o Zé ainda faz falta?




Me, myself & I
Pesquisar neste blog
 
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Posts recentes

Rebentou a guerra dos car...

O Zé ainda faz falta?

Memórias

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

Outros Jamé!
Bibliografia
"Génese e desenvolvimento do movimento feminista português (1890-1930)", dissertação de mestrado em História do século XX, FCSH/UNL, Abril de 2005
Em co-autoria: "Memórias da Siderurgia - Contribuições para a História da Indústria Siderúrgica em Portugal", coordenação Maria Fernanda Rollo, ed. História e Câmara Municipal do Seixal, 2005
É @ visitante nº...
Free Counter
Free Counter
Publicidade

Visit Animal friends from Europe
Locations of visitors to this page
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds