... ou a arte de bem fazer política à portuguesa

Sábado, 25 de Outubro de 2008
Sobrevivi - não sei como, mas sobrevivi!

O pós-título deste post deveria ser: crónica de uma jornalista à beira do desespero, que milagrosamente sobreviveu ao primeiro dia do Renault RoadShow Fórmula 1!

 

 

Acreditem: nunca desesperei tanto por momentos de silêncio como no dia de hoje. O motivo? Os elevados decibéis debitados pelos carros da Renault que participaram neste primeiro dia do RoadShow Fórmula 1 na Avenida da Liberdade, em Lisboa. Por mais esforço de abstração que fizesse, foi difícil ignorar o barulho infernal e concentrar-me no trabalho! Ouvir as notícias na rádio ou na televisão ou realizar um simples telefonema foram tarefas quase impossíveis durante toda a tarde.

 

 

Uma tarde verdadeiramente infernal! O ruído provocado pelas máquinas e pela música debitada pelas colunas era de tal ordem que houve alturas em que a minha cabeça parecia que ia, literalmente, explodir. Em alguns momentos, o ruído chegou aos 130 decibéis, equivalente ao provocado durante a descolagem de um avião. Tendo em conta que 120 decibéis é o limiar da dor (nível máximo de intensidade são danos ao nível do ouvido), penso que mais explicações são escusadas.

 

 

A acrescentar a isto há ainda a poluição provocada no decorrer das manobras acrobáticas. Será que ninguém se lembrou que, mesmo sem esta ajuda extra, a Avenida da Liberdade é a artéria mais poluída de toda a Europa? E que dizer do comércio? Várias lojas optaram por não abrir hoje as portas e as que o fizeram queixam-se de avultados prejuízos. E que dizer do público? Quem veio assistir, obviamente, que se interessa por estes espectáculos. Mas não apareceram nem um quinto dos cerca de 100 mil espectadores esperados? Será que combinaram vir todos amanhã? A ver vamos...

 

 

E




Quarta-feira, 22 de Outubro de 2008
Lixeira na Avenida da Liberdade

 

 

Há poucos dias passei no local e deparei-me com um cenário digno de uma cidade em guerra ou de terceiro mundo. Além do entulho resultante da queima do interior do edifício ocupar parte do passeio, as grades de protecção não evitam que quem quiser possa aceder ao interior do imóvel. Com todas as consequências que daí podem advir.

 

 

O presidente da Junta de Freguesia de São José lançou hoje um repto à Câmara para que esta intime o proprietário do prédio (uma Junta de Freguesia do Alentejo), mas a verdade é que a autarquia deveria tê-lo feito há muito tempo. Em vez de se preocupar em ceder espaços públicos para a organização de actividades privadas, como pessoa de bem que é, a sua primeira preocupação deveria ser para com a segurança de todos quantos vivem e usufruem de Lisboa e a limpeza da cidade. Em vez de espectáculos mediáticos que poucos ou nenhuns benefícios trazem à capital.

 




Quinta-feira, 2 de Outubro de 2008
Câmara de Lisboa arrenda Avenida da Liberdade

Não deixa de ser irónico! Na semana em que a polémica sobre o arrendamento de casas camarárias a funcionários, familiares, amigos e afins se agudizou, ficou a saber-se que a Câmara de Lisboa vai arrendar também, durante dois dias, a Avenida da Liberdade a uma conhecida marca de automóveis. Pelo menos, esperamos que a ocupação deste espaço público, ao que parece, à revelia dos vereadores da oposição, não se faça a título gratuito.

 

 

Durante um fim-de-semana (25 e 26 de Outubro), um dos principais acessos ao centro da cidade estará vedado ao trânsito para que a Renault apresente o seu mais recente monovolume pelas mãos do conhecido piloto Nélson Piquete Júnior. A avenida, que outrora foi um dos principais locais de passeio da capital, transformar-se-á em salão automóvel e pista de rali, uma vez que estão previstas manobras típicas da alta competição automóvel.

 

 

Não deixa de ser também irónico que uma Câmara que se queixa de que a cidade está a abarrotar de carros, que apela constantemente ao uso do transporte público e que, inclusive, já discutiu a possível introdução de portagens nas principais entradas, tenha cedido (gratuitamente?) um dos mais preciosos espaços públicos de Lisboa para uma acção publicitária... de automóveis. E esta, hein?!


Jamé...:


Me, myself & I
Pesquisar neste blog
 
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Posts recentes

Sobrevivi - não sei como,...

Lixeira na Avenida da Lib...

Câmara de Lisboa arrenda ...

Memórias

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

Outros Jamé!
Bibliografia
"Génese e desenvolvimento do movimento feminista português (1890-1930)", dissertação de mestrado em História do século XX, FCSH/UNL, Abril de 2005
Em co-autoria: "Memórias da Siderurgia - Contribuições para a História da Indústria Siderúrgica em Portugal", coordenação Maria Fernanda Rollo, ed. História e Câmara Municipal do Seixal, 2005
É @ visitante nº...
Free Counter
Free Counter
Publicidade

Visit Animal friends from Europe
Locations of visitors to this page
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds