... ou a arte de bem fazer política à portuguesa

Segunda-feira, 7 de Setembro de 2009
Chamem a polícia... que eu não pago!

E se o preço de um serviço que utiliza diariamente sofresse um aumento de mais de 300% de um dia para o outro e sem qualquer aviso prévio? Possivelmente, sentiria o mesmo que os utentes da A23 (auto-estrada que liga Ericeira/Mafra/Malveira), que de um dia para o outro viram o custo da portagem subir de 0,60 euros para 2,10 euros. Sentiria que estava a ser descaradamente roubado! Ainda para mais, por uma empresa municipal - Mafratlântico -, que, em comunicado, explica apenas que até ontem os utentes pagavam "a título provisório", taxas fixas independentemente do trajecto que efectuassem. Será a isto que se chama justiça social?




Sábado, 15 de Novembro de 2008
Para que serve um polícia de trânsito?

A manifestação dos professores já tinha chegado ao Largo do Rato há um bom tempo, mas quem circulava na rotunda do Marquês de Pombal e quisesse seguir para a Rua Braamcamp continuava impedido de o fazer pelos agentes da PSP que ali permaneciam à espera de novas ordens. "Impedido" é uma força de expressão, não fossem os portugueses conhecidos além-fronteiras pelo seu chico-espertismo e por serem especialistas na arte do desenrascanço. E foi recorrendo a esses seus dotes que o condutor de uma carrinha entrou em contramão na Braamcamp sob o olhar impávido e sereno dos agentes, que nem se mexeram. E o condutor lá seguiu à sua vida, feliz e contente, por nem sequer ter sido admoestado por esta infracção ao Código da Estrada.

 

 

Obviamente que quem, como eu, assistiu a tudo, nem queria acreditar no que tinha acabado de acontecer. Talvez por isso, por sentir os olhares reprovadores dos transeuntes e por sentir que a sua autoridade estava a ser duplamente posta em causa, um dos agentes dirigiu-se a um segundo automobilista que tentava a mesma proeza, um homem já com os seus 70 anos, com as seguintes palavras: "Então o que é isto? Vá, vamos lá para trás". Claro que o idoso reclamou, invocou o caso do primeiro automobilista, a quem nenhum dos agentes ali presentes tentou sequer parar, mas de nada lhe valeu. Desta vez, o agente foi intransigente e decidiu cumprir o seu dever.




Segunda-feira, 27 de Outubro de 2008
Obras de Santa Engrácia!

Há cerca de três meses que um troço da principal estrada de ligação da Portela de Azóia a Vale de Figueira, no concelho de Loures, se encontra no estado que as fotos documentam para grande desespero dos milhares de automobilistas que ali passam.

 

Para se proceder à susbtituição das condutas de águas pluviais e de esgotos, foi necessário efectuar cortes no alcatrão junto às duas caixas. Na altura, as obras estiveram devidamente sinalizada e o trânsito controlado por dois agentes da PSP. Mas uma vez feita a substituição e fechadas as valas, os trabalhos pararam como se tivessem ficado completos. Mas não ficaram!                                   

 

Como as fotos comprovam, o desnível do piso é considerável. Acresce ainda que estes se encontram logo a seguir a uma curva fechada, sem visibilidade e não existe qualquer sinalização a alertar os condutores. Já por duas vezes, o empreiteiro colocou areia para tornar o piso regular, mas com a passagem dos veículos, a chuva e o vento, rapidamente esta desaparece e o tudo volta o mesmo. Para quando a finalização dos trabalhos? Não se sabe! Mais uma obra de Santa Engrácia à portuguesa.


Jamé...:


Me, myself & I
Pesquisar neste blog
 
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Posts recentes

Chamem a polícia... que e...

Para que serve um polícia...

Obras de Santa Engrácia!

Memórias

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

Outros Jamé!
Bibliografia
"Génese e desenvolvimento do movimento feminista português (1890-1930)", dissertação de mestrado em História do século XX, FCSH/UNL, Abril de 2005
Em co-autoria: "Memórias da Siderurgia - Contribuições para a História da Indústria Siderúrgica em Portugal", coordenação Maria Fernanda Rollo, ed. História e Câmara Municipal do Seixal, 2005
É @ visitante nº...
Free Counter
Free Counter
Publicidade

Visit Animal friends from Europe
Locations of visitors to this page
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds