... ou a arte de bem fazer política à portuguesa

Terça-feira, 9 de Dezembro de 2008
Super Glock

São consideradas das pistolas mais seguras do mundo, mas, mesmo assim, o Ministério da Administração Interna exigiu ao fabricante a introdução de um botão de segurança. Resultado: por causa desse simples botão, as Glock 19 - que já começaram a ser distribuídas na PSP e na GNR - apresentam graves falhas de... segurança. Confuso?!

 

A patilha de segurança retira apoio ao carregador, que acaba por cair. Como este botão é semelhante àquele que liberta o carregador, em situações de emergência, o utilizador pode accioná-lo sem querer. E o seu tamanho reduzido dificulta a sua utilização com luvas. As falhas continuam. O invólucro da munição, em muitos casos, é ejectado em direcção à cara do agente e não para o lado. A acrescentar a tudo isto, há ainda a falta de coldres, que impede dos elementos da segurança de transportar a nova arma.

 

A PSP já admitiu as falhas e procedeu à recolha de algumas pistolas. Na GNR, as armas distribuídas ainda não estão a ser utilizadas, por falta de coldres. Mais uma vez, um plano que poderia, de facto, contribuir para a melhoria das condições de trabalho das nossas polícias saiu gorado. Falta saber com que custos. 




Segunda-feira, 8 de Dezembro de 2008
Cães com donos (potencialmente) perigosos!

A propósito das sempre controversas discussões sobre a existência ounão raças de cães potencialmente perigosos, quando se sabe de mais um ataque de canídeos a um ser humano, transcrevo um texto de opinião de Barra da Costa, o qual subscrevo na íntegra:

 

 

"A CARAVANA

 

Legislação populista (condenando de imediado o animal «criminoso») baseada no preconceito (o caminho mais fácil para desculpabilizar o humano bom) classifica hoje certos animais como potencialmente perigosos. Eu defendo que há, por exemplo, cães com potencial e donos perigosos, caso do funcionário municipal alcoolizado que há dias, frente aos filhos incrédulos, disparou a caçadeira sobre o cão da família, que depois deitou ao lixo. Nada justifica, porém, que o ministro da Agricultura afirme que os animais ditos «de ataque» têm de estar fechados e que «isto» não se resolve com campanhas de sensibilização. Ignorou que é pela socialização e educação que se deve actuar e acabou, afinal, por propor «aquilo» que os marginais fazem para tornar os cães agressivos. Miguel Sousa tavares garantiu tamb´m que nunca conheceu um dono de Pitbull ou Rottweiler que fosse equilibrado e comparou estes animais a armas de fogo. Esqueceu os condutores assassinos, os traficantes de droga, ou os verdadeiramente perigosos portadores de estupidez.

Enquanto não se avaliam os animais pelo que são e não por aquilo que pessoas supostamente racionais podem fazer com eles, coloquem-se açaimos nuns e máscaras anti-contaminação de ignorância noutros. E que regresse a fogueira para as bruxas, o azeite a ferver e os esquartejamentos na avenida. E perpetue-se a tradição das touradas, de qualquer tipo. Mas não se esterilizem os cães. Eu também não gostava de ladrar a esta malta. Mas tem de ser."

 

(Jornal de Notícias, 6 de Dezembro de 2008)

 




Quarta-feira, 1 de Outubro de 2008
Assalto à PJ

Quando a casa da própria Polícia Judiciária é assaltada, que segurança deverá esperar o simples cidadão a quem essa própria Judiciária e o Governo prometem um acérrimo combate ao crime? De que serve ao ao Ministro da Justiça dizer agora que foi aberto um inquérito para purar responsabilidades e perceber como tudo começou. Como em muitos outros casos, só depois de casa roubada é que o Estado coloca trancas na porta.

 

 

O assalto foi cometido na madrugada de sábado por um toxicodependente (entretanto já detido) que através do método de escalamento conseguiu entrar num dos andares do edifício onde está sediada a Direcção Central de Combate ao Banditismo, secção responsável pelo crime violento. Sem qualquer obstáculo, conseguiu apoderar-se de três computadores pessoais de inspectores e de duas armas de fogo. Deu-se o caso de o indivíduo querer apenas fazer dinheiro para o consumo da droga e, por isso, rapidamente colocou os artigos à venda na Feira da Ladra. Mas imaginemos que o ladrão tinha outras intenções. Que utilizaria as armas de fogo para cometer outros crimes, que através dos computadores dos inspectores se apoderava de informação confidencial e indelicada, que... Os cenários são quase infinitos.

 

 

Não se justifica que um edifício onde funcionem serviços tão importantes como este exista apenas um segurança e que as câmaras de vigilância não funcionem. Infelizmente, este não foi o primeiro (nem será o último) caso de assaltos a instalações das forças de segurança. Por isso, o cidadão comum pergunta: se até a própria casa da Polícia Judiciária é assaltada, que tipo de segurança somos supostos esperar da parte dos agentes do Estado?

 


Jamé...:


Me, myself & I
Pesquisar neste blog
 
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Posts recentes

Super Glock

Cães com donos (potencial...

Assalto à PJ

Memórias

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

Outros Jamé!
Bibliografia
"Génese e desenvolvimento do movimento feminista português (1890-1930)", dissertação de mestrado em História do século XX, FCSH/UNL, Abril de 2005
Em co-autoria: "Memórias da Siderurgia - Contribuições para a História da Indústria Siderúrgica em Portugal", coordenação Maria Fernanda Rollo, ed. História e Câmara Municipal do Seixal, 2005
É @ visitante nº...
Free Counter
Free Counter
Publicidade

Visit Animal friends from Europe
Locations of visitors to this page
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds