... ou a arte de bem fazer política à portuguesa

Terça-feira, 19 de Maio de 2009
Inevitavelmente, o assunto do dia!

O caso da professora de História de Espinho que abordou as questões da sexualidade de uma forma grosseira e inapropriada com os alunos, chegando a ameçá-los, marcou, inevitavelmente, a atenção dos portugueses ao longo do dia. De tal forma que assuntos tão ou mais importantes como as denúncias feitas (uma vez mais) pelo Bastonário da Ordem dos Advogados, o problema do desemprego ou o caso Freeport foram relegados para segundo plano. Não me vou pronunciar sobre a professora de Espinho (que muitos alunos consideram ser a professora "mais fixe" da escola), porque é por demais evidente que não é desta forma que se abordam questões tão delicadas como a virgindade, a masturbação, os sonhos eróticos nos jovens, entre outros. 

 

 

 

Mas espero que, pelo menos, este caso tenha o mérito de colocar os portugueses a pensar na problemática da educação sexual nas escolas. Há anos que se discute esta questão em Portugal, com recuos e avanços, mas sem se chegar a um fim. Como dizia Fernanda Câncio na semana passada, na sua crónica no Diário de Notícia, já é mais do que tempo de acabar com os preliminares e passar à fase seguinte. Ou então, "saiam de cima"!




Segunda-feira, 15 de Setembro de 2008
O regresso às aulas... com a casa às costas

Para centenas de milhar de estudantes portugueses, o dia de hoje ficou marcado pelo regresso às aulas. Para muitos, a entrada num novo mundo, totalmente por descobrir. Para outros, o reencontro de amigos e professores, o retomar de horários certos e dos tão impopulares TPC, dos exames e das notas. Como é tradição, no início deste novo ano escolar não faltaram as cerimónias oficiais de exaltação dos beneficíos da escola, nem as queixas dos pais, devido a obras que só agora arrancam, a turmas deslocadas, à falta de auxiliares de acção educativa, de material, de condições para a prática de exercício físico, etc., etc.

 

 

Para milhares de professores, hoje o dia de hoje ficou também marcado pelo regresso às aulas... e à sua vida de errante. Para os professores que mais uma vez foram colocados a quilómetros da sua residência, o dia de hoje não foi certamente de alegria. Pelo menos não de alegria plena. Que o diga uma prima minha, professora de educação física, residente em Salzedas (concelho de Tarouca), que este ano foi colocada numa escola em Chelas (Lisboa). No ano passado, esteve no bairro da Bela Vista, em Setúbal, no anterior, na Arrentela, no Seixal, e nos três anos anteriores, em Braga. Felizmente, durante estas andanças, teve sempre colocação durante o ano lectivo inteiro. Mas, como ela própria se queixa, nesta situação, é difícil comprar casa própria ou mesmo constituir família.

 

 

Sempre que um professor é colocado numa escola nova, recomeça o processo de contactar familiares ou amigos da zona (se os tiver) para arranjar alojamento, ou então, a saga de procurar um quarto ou um apartamento que possa dividir com colegas na mesma situação. Tarefa nem sempre fácil e nem sempre rápida e que exige, ano após ano, o recomeçar da vida. Andam, literalmente, com a casa às costas. Não entendo por que razão o Ministério da Educação, à semelhança do que o MAI faz com os novos elementos da GNR e da PSP, não faculta alojamento aos professores deslocados, mesmo que a troco de uma renda simbólica. Certamente que sem esta preocupação, os docentes teriam um outro ânimo para se dedicarem ao que é verdadeiramente importante: a formação dos alunos.

 

 

Já agora, à semelhança do que alguns colegas jornalistas já fizeram, pergunto ao nosso primeiro-ministro: se a escola pública é de tão boa qualidade (sic) por que razão os seus filhos estão no ensino privado?


Jamé...:


Me, myself & I
Pesquisar neste blog
 
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Posts recentes

Inevitavelmente, o assunt...

O regresso às aulas... co...

Memórias

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

Outros Jamé!
Bibliografia
"Génese e desenvolvimento do movimento feminista português (1890-1930)", dissertação de mestrado em História do século XX, FCSH/UNL, Abril de 2005
Em co-autoria: "Memórias da Siderurgia - Contribuições para a História da Indústria Siderúrgica em Portugal", coordenação Maria Fernanda Rollo, ed. História e Câmara Municipal do Seixal, 2005
É @ visitante nº...
Free Counter
Free Counter
Publicidade

Visit Animal friends from Europe
Locations of visitors to this page
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds