... ou a arte de bem fazer política à portuguesa
Quinta-feira, 30 de Abril de 2009
A Feira do Livro chegou mais cedo

Um dos eventos culturais mais aguardados da cidade de Lisboa abre hoje as suas portas, mais cedo do que estávamos habituados e com novidades. Mesmo aqueles que são pouco dados a leituras certamente não deixarão de visitar a 79ª edição da Feira do Livro de Lisboa e dar uma vista de olhos (e quem sabe comprar?) nos milhares de títulos que estarão à nossa disposição até ao dia 17 de Maio e aos espectáculos e sessões de autógrafos que estão programados. Nota positiva para o facto de, este ano, o horário ter sido antecipado aos dias de semana. De segunda a quinta-feira, o evento funcionará entre as 12.30 e as 20.30 horas, permitindo visitar a feira à hora de almoço. Esperemos que os Livros do Dia não tenham sido esquecidos, que todas as bancas tenham um estrado (em algumas delas, os mais baixos têm dificuldade em aceder aos livros) e que os editores e livreiros não se tenham esquecido de que vivemos temos de crise!




Quarta-feira, 29 de Abril de 2009
O mundo em alerta vermelho

O assunto é sério quanto baste para que se brinque com ele, mas apesar da gravidade há que não entrar em pânico. Todos os dias nos chegam notícias de vários pontos do globo de mais suspeitas ou mortes devido à gripe suína. Em situações como a que estamos a viver, manter a tranquilidade é um passo muito importante para que o efeito psicológico negativo não se alastre. Não devemos ser alarmistas. Devemos manter-nos devidamente informados sobre o evoluir da situação e os cuidados a ter em cada momento. Desmistificar ideias. Sabes que apesar do nome, o vírus não se transmite pela ingestão de carne de porco ou seus derivados. Estar alerta sobre eventuais sintomas de gripe, sobretudo se recentemente estivemos em locais onde a gripe foi já sinalizada. Colaborar com as autoridades sanitárias. E manter a calma.




Segunda-feira, 27 de Abril de 2009
Concelhos anti-tourada

Depois de Viana do Castelo, Braga e Cascais, também Sintra se tornou um concelho anti-touradas. Cascais proibiu ainda a realização de circos com animais e Sintra condiciona o licenciamento de eventos envolvendo animais pela "não existência de actos que inflijam sofrimento físico ou psíquico, lesionem ou provoquem a morte do animal". Aos poucos, os decisores políticos estão a consciencializar-se da importância do bem-estar e vida animal, quer se tratem de animais domésticos, selvagens ou os de quinta. Defender espectáculos tão cruéis - como são as touradas - apenas em nome de uma tradição é próprio de quem se mantém num estado muito primário da evolução humana. Nem tudo deve ser tolerado em nome da tradição e as touradas não o devem ser de todo! Assim como o não são as lutas de cães ou de galos (apesar de, infelizmente, estas existirem). As tradições podem manter-se vivas na memória colectiva sem que para isso tenham que ser sistematicamente revividas. Podem ser recriadas de múltiplas formas e utilizadas de forma pedagógica, neste caso, demonstrando às novas gerações o quanto evoluímos relativamente ou respeito pelo bem-estar e vida do outro. Dos animais!




Domingo, 26 de Abril de 2009
Porque hoje é domingo...

 

 


tags:


Sábado, 25 de Abril de 2009
25 de Abril, sempre!




Terça-feira, 21 de Abril de 2009
"Dá-me licença, pá?"

Foi assim que o primeiro-ministro se dirigiu, a determinada altura, a José Alberto Carvalho, durante a entrevista que este conduziu, esta noite, juntamente com Judite de Sousa, no canal 1 da RTP. "Dá-me licença, pá?", disse José Sócrates, indisfarçavelmente irritado, como se estivesse entre camaradas, num momento informal, e não numa entrevista televisiva, em directo, vista por milhões de portugueses.

 

Ao longo de toda a entrevista, vimos um primeiro-ministro a jogar à defensiva, quase sempre respondendo com perguntas, a tratar os dois jornalistas como se vivessem numa outra realidade que não esta, aos perguntar-lhes se sabiam o que era isto e aquilo, remetendo vezes sem conta quem o ouvia para o site do Ministério das Obras Públicas e até, pasme-se!, para os despachos da Agência Lusa, como se só estes tivessem credibilidade e os trabalhos dos restantes órgãos de informação não merecessem a mínima confiança.

 

Houve um momento em que parecia que o primeiro-ministro ia literalmente cair em cima de Judite de Sousa, tal era a irritação com que reagia às suas perguntas. Passou o tempo a tentar falar do que o seu Governo fez nos últimos quase quatro anos, como se a entrevista fosse uma espécie de balanço de mandato e não uma oportunidade para esclarecer várias as questões que estão actualmente em debate e preocupam os portugueses.

 

José Sócrates mostrou-se um primeiro-ministro desorientado, descontrolado e, sem dúvida, mal preparado para esta entrevista. Contudo, a sua postura - desde as expressões utilizadas, às respostas dadas aos gestos - dará, sem dúvida, boa matéria de análise para os especialistas em comportamento humano.




Segunda-feira, 20 de Abril de 2009
A propósito do desenrascanço português

O site norte-americano de humor www.cracked.com elegeu a palavra portuguesa "desenrascanço" como aquela que mais falta faz na língua inglesa. Sem dúvida, um motivo de orgulho para o nosso povo, useiro e vezereiro nesta arte de "solucionar problemas ou resolver dificuldades rapidamente sem grandes meios" (Dicionário Priberam de Língua Portuguesa). Certamente, um duplo motivo de orgulho para a classe política, bastante criativa no que diz respeito a encontrar soluções para os mais variados problemas do país, mesmo que estas passem apenas por lhes colocar um paliativo.

 

E por falar no tão típico desenrascanço português, nem sei como é que ainda nenhum compatriota se lembrou de montar um curso sobre "A Arte de Bem Desenrascar" e vendê-lo além fronteiras. Em tempo de crise económico-financeira, talvez fosse uma boa ideia para desenrascar mais uns euros no final do mês...




Domingo, 19 de Abril de 2009
Porque hoje é domingo...

 

 


tags:


Quarta-feira, 15 de Abril de 2009
A justiça é cega, surda, muda ... e insensível!

Depois de terem perdido os seus entes queridos de forma trágica, de terem visto o tribunal absolver os alegados responsáveis pelo acidente, eis que os familiares das vítimas da queda da ponte Hintze Ribeiro, em Castelo de Paiva, são notificados para pagar custas judiciais no valor de meio milhão de euros. De acordo com a lei, quem perde o processo paga as custas judiciais. Neste caso, além de terem perdido os familiares, viram os seis acusados pelo Ministério Público (que dirigiu a investigação) serem absolvidos e, consequentemente, negada qualquer indemnização. Não houve uma única condenação. Como se a queda do tragicamente famoso Pilar 4 não tivesse tido sinais pronunciadores de que algo não estaria bem na ponte. Resta-lhes apelar à sensibilidade do Governo, que pode criar um regime de excepção. Será que finalmente lhes será feita justiça?




Terça-feira, 14 de Abril de 2009
"A Educação do meu umbigo" está de parabéns!

Paulo Guinote e o seu blogue "A Educação do Meu Umbigo" estão de parabéns. Depois do sucesso na blogosfera, o autor transpôs para livros muitos dos seus textos críticos sobre o sistema educativo em Portugal. O lançamento está marcado para o próximo sábado, na Biblioteca Nacional.

 

 




Me, myself & I
Pesquisar neste blog
 
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Posts recentes

Porque hoje é domingo....

Porque hoje é domingo...

Porque hoje é domingo....

Sugestão de solidariedade

Sugestão de solidariedade

Haja coerência!

Dar o exemplo

Porque hoje é domingo...

Sugestão de passeio

Porque hoje é domingo....

Memórias

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

Outros Jamé!
Bibliografia
"Génese e desenvolvimento do movimento feminista português (1890-1930)", dissertação de mestrado em História do século XX, FCSH/UNL, Abril de 2005
Em co-autoria: "Memórias da Siderurgia - Contribuições para a História da Indústria Siderúrgica em Portugal", coordenação Maria Fernanda Rollo, ed. História e Câmara Municipal do Seixal, 2005
É @ visitante nº...
Free Counter
Free Counter
Publicidade

Visit Animal friends from Europe
Locations of visitors to this page
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds